Início Unidade Policiais Capital


Justiça manda prender dono de faculdade

E-mail Imprimir PDF


260620121O sonho de centenas de jovens em conquistar o nível superior acabou em decepção, endividamento e perda de tempo.

 
O fato ocorreu em vários municípios amapaenses, a partir do momento em que a Escola Superior de Filosofia e Ciências Humanas do Estado do Amapá (Esfichap) estabeleceu unidades nos municípios de Santana, Oiapoque, Mazagão e Porto Grande.
 

Por oferecer valores atrativos estudantes efetivaram matriculas e começaram  estudar,  alguns já estavam cursando 5º, 6º ou 7º semestre.
 
Certo dia eles chegaram para assistir aula e não encontraram mais o estabelecimento que funcionava na Avenida Santana, 3.225 bairro Paraíso município de Santana.
 
Um grupo de alunos procurou a delegada Luiza Maia titular da 2ª Delegacia daquela cidade, reclamando sobre o fato.
 
Durante três meses agentes do serviço de investigação se desdobraram para saber quem estava por trás do esquema de fraudes enganando a classe estudantil.
 
De acordo com a polícia o golpe consistia da seguinte maneira; matricular um número máximo de interessados em concluir o grau superior. Eles estudavam por alguns meses depois os estelionatários sumiam do local e abriam escolas em outra cidade cometendo o mesmo crime.
 
Após constatar que se tratava de estelionatários a policia pediu a justiça a prisão dos responsáveis e no final da tarde desta segunda-feira, 25, eles receberam voz de prisão.
 
260620122260620123260620124Trata-se de Francisco Renato Sales Ferreira e a mulher dele Suelen Pelaes Lopes além de José Carlos Sena de Miranda.
 
A polícia descobriu que Suelen e José Carlos eram tesoureiros do esquema e Francisco Sales diretor presidente.
 


O casal foi preso na Segunda Avenida dos Moraes no bairro Buritizal, zona sul de Macapá e José Carlos em Santana.
A delegada esclarece e alerta que com a prisão e a imagem dos envolvidos mostradas na mídia mais vítimas possam aparecer, pois o grupo agia desde 2009 oferecendo cursos em municípios do Estado.
 
O trio foi levado a sede da 2ª DP de Santana para responderem pelas acusações e depois encaminhados a penitenciária.

 

Notícias em destaques

O Departamento de Policia do Interior, por intermédio da Delegacia de Porto Grande, sob o comando do Delegado Julio Cesar, deu cumprimento no final da tarde de ontem a Mandado de Busca e Apreensão Domiciliar. Por ocasião das diligencias, foram presas duas pessoas por estarem na posse de 50 (cinqüenta) porções de maconha, 04 (quatro) porções grandes de crack, 02 (duas) balanças de precisão que eram usadas na pesagem da droga, além de 01 (uma) arma de fogo, tipo garrucha e 04 (quatro) munições.

Leia mais...

Enquete

Qual o curso que você, policial, entende ser nescessário para aprimoramento profissional?