quarta, 08 de junho de 2022 - 15:21h - 465
EM SANTANA, POLÍCIA CIVIL INDICIA QUATRO MÉDICOS POR HOMICÍDIO CULPOSO EM RAZÃO DE NEGLIGÊNCIA MÉDICA
Por: Assessoria de Comunicação PC-AP
Foto: Polícia Civil

Nesta terça-feira, 7, a Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Crimes Contra a Mulher de Santana, indiciou quatro médicos pela prática do crime de homicídio culposo.
Segundo o Delegado Edmilson Antunes, os indiciados atenderam a vítima, uma mulher de 35 anos de idade, que foi diagnosticada com hérnia diafragmática esquerda contendo alça intestinal e não foi encaminhada para procedimento cirúrgico, demonstrando assim, a negligência e a inobservância de regra técnica de profissão.
"Em julho de 2020, durante a consulta, o médico, cirurgião-geral, verificou que o diagnóstico da vítima necessitava de procedimento cirúrgico, porém alegou que o Hospital de Santana não poderia realizá-lo devido a pandemia e orientou que a vítima procurasse uma clínica particular em Macapá. Sem obter sucesso na clínica indicada, a vítima retornou com o cirurgião-geral e foi informada que o SUS não possuía os materiais necessários para a cirurgia. Em fevereiro de 2021, a vítima sentiu muitas dores e foi ao Hospital de Santana, levando seus exames. Foi atendida por uma médica generalista, que pescreveu analgesia e a orientou que retornasse com o cirurgião. A médica inclusive, falou pessoalmente com o cirurgião que o caso era sério e de cirurgia. Horas depois, a vítima voltou a sentir dores abdominais e foi ao Hospital de Emergência de Macapá, sendo atendida por um médico que lhe prescreveu analgesia e lhe deu encaminhamento para consulta com um cirurgião por entender ser caso de cirurgia eletiva. No dia seguinte, a vítima teve uma crise mais aguda e foi ao Hospital de Santana, sendo atendida por um médico generalista, o qual lhe prescreveu remédio para dor, solicitou exame de sangue e, de forma ríspida, disse que não iria olhar os exames que ela havia levado, pois não serviam. Horas depois, a vítima foi ao banheiro do Hospital, desfaleceu e veio a óbito", disse o Delegado.
Em interrogatório, os três médicos generalistas reconheceram que deveriam ter encaminhado a vítima para avaliação com um cirurgião. O cirurgião reconheceu que deveria ter solicitado os exames pré-operatórios.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

POLÍCIA CIVIL - Polícia Civil do Estado do Amapá
Av. Fab, nº 84 - Centro - Cep: 68900-000, Macapá - AP - (96) 2101-2800 - contato@policiacivil.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2022 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá