sexta, 24 de junho de 2022 - 08:15h - 595
NO AMAPÁ E NO PARÁ, POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA A "OPERAÇÃO STOPPING POWER" COM O OBJETIVO DE DESARTICULAR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA E CUMPRE 25 MANDADOS DE PRISÃO, DE BUSCA E APREENSÃO E DE SEQUESTRO DE BEM
Por: Assessoria de Comunicação PC-AP
Foto: Polícia Civil / Lucas Brito

Nessa quinta-feira, 23, a Polícia Civil do Amapá, por meio da Divisão de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), deflagrou a “Operação Stopping Power”, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada no comércio ilegal de armas de fogo, acessórios e munições, além do tráfico de drogas e roubos.
De acordo com o Delegado Estéfano Santos, a operação aconteceu simultaneamente em Macapá e Vitória do Jari, no estado do Amapá; bem como em Ananindeua e Santarém, no estado do Pará, onde os líderes da organizacão criminosa foram presos.
Ao todo, foram cumpridos 25 mandados judiciais, sendo 14 de busca e apreensão domiciliar, 10 de prisão preventiva e 1 de sequestro de bem (veículo). Além disso, 35 contas bancárias foram bloqueadas; 14 celulares e 2 hds foram apreendidos.
Um dos integrantes da organização criminosa é sócio de um clube de tiro de Macapá e, além de realizar o comércio ilegal de armas de fogo, também repassava os endereços dos clientes do clube para outros integrantes da organização criminosa praticarem furtos e roubos às residências.
Mais de 40 Policiais Civis participaram da operação, que contou com apoio de outras unidades policiais da capital e do interior do Amapá, bem como da Polícia Civil do Pará, através da CORE/PA e do Núcleo de Apoio à Investigação do Baixo e Médio Amazonas (NIP/NAI/BMA).

IMAGENS RELACIONADAS
NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

POLÍCIA CIVIL - Polícia Civil do Estado do Amapá
Av. Fab, nº 84 - Centro - Cep: 68900-000, Macapá - AP - (96) 2101-2800 - contato@policiacivil.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2022 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá