quinta, 06 de janeiro de 2022 - 20:47h - 5466
Fortaleza de São José: Governo e BNDES irão firmar contrato de restauração do monumento em fevereiro
Monumento se prepara para receber o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, outorgado pela Unesco.
Por: Da Redação .Colaboradores: Bia Reis e Jamylle Nogueira.
Foto: Arquivo Secom
Aporte financeiro, de cerca de R$ 26 milhões, será investido na revitalização da Fortaleza.

O Governo do Amapá recebeu do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) um indicativo de que a assinatura do contrato para restauração da Fortaleza de São José de Macapá acontecerá em 4 de fevereiro, data de aniversário de 264 anos da capital.

O monumento se prepara, junto com outras 18 fortificações brasileiras, para receber o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, outorgado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O avanço nas tratativas para assinatura do contrato foi tema de um encontro entre o governador, Waldez Góes, e o presidente da instituição bancária, Gustavo Montezano, na última quarta-feira, 5.

A parceria do Estado com o banco foi oficializada ainda em dezembro de 2020 para acesso aos recursos do BNDES Fundo Cultural – Apoio à Cultura. A partir do Plano de Negócios, elaborado em parceria com o Sebrae, o Estado apresentou à instituição financeira o projeto básico da revitalização da Fortaleza de São José de Macapá e seu entorno, com a reestruturação de diversos pontos.

O projeto já foi aprovado por duas instâncias do banco e se encontra na fase final de elaboração do contrato para liberação dos recursos.

LEIA MAIS: Governo e Sebrae entregam Plano de Negócios ao BNDES para revitalização da Fortaleza de São José.

O aporte financeiro, de cerca de R$ 26 milhões, será investido na revitalização da Fortaleza. Também está em estudo a viabilidade para uso e funcionamento dos demais equipamentos turísticos e culturais localizados na área da poligonal da Fortaleza, quadrante que se estende da Avenida FAB, Rua São José, até a orla de Macapá – trecho que vai do Píer do bairro Santa Inês até o Igarapé das Mulheres.

“Será um belo presente para a nossa capital e vai gerar benefícios à Fortaleza e aos equipamentos culturais e turísticos, que ficam no seu entorno”, enfatizou Góes.

Patrimônio Histórico


O chefe-adjunto do Gabinete do Governador, Carlos Marques, detalha que as obras de revitalização e restauração são parte do planejamento em execução pelo Governo do Estado e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“Essas ações também integram o Documento Técnico de Candidatura da Fortaleza de São José de Macapá (DTC), apresentado no ano passado ao Comitê Nacional da Candidatura do Conjunto de Fortificações Brasileiras a patrimônio da humanidade, o que deverá ocorrer em 2022”, afirmou Carlos Marques.

Os recursos não reembolsáveis fazem parte do BNDES Fundo Cultural – Apoio à Cultura e foram arrecadados por meio de doações. Eles serão disponibilizados ao Estado por meio de articulação feita pela bancada federal, com liderança do senador Davi Alcolumbre e do governador Waldez Góes. É o maior projeto de financiamento cultural da região Norte feita pelo banco.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá