quinta, 28 de maio de 2020 - 13:28h - 718
Covid-19: equipes de saúde Hospital de Emergência são testadas na Unidade Móvel do Estado
Foram aplicados 196 testes nos trabalhadores do hospital. Ônibus adaptado é gerenciado pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS).
Por: Marco Antônio P. Costa
Foto: Marco Antônio P. Costa/SVS

Nesta quinta-feira (28) foi a vez dos servidores do Hospital de Emergências de Macapá (HE) receberem o ônibus que o Governo do Amapá adaptou para percorrer unidades de saúde e fazer testagem em profissionais da linha de frente contra a covid-19.

A unidade móvel é gerenciada pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS). No HE, 240 trabalhadores já haviam sido testados e nesta etapa mais 196 foram submetidos ao teste.

Os exames que estão sendo aplicados para os profissionais de saúde são mais sofisticados, pois além do diagnóstico (positivo ou negativo), também revelam se a pessoa testada já está com anticorpos para o vírus e se está em fase de transmissão da covid-19.

Em 105 testes o resultado foi de "não reagente".  Os de resultado "reagente" foram 91, discriminados da seguinte forma: 06 IgM; 14 IgM/IgG e; 71 IgG. O gerente do Núcleo de Gestão da Rede de Laboratórios do Lacen/SVS, Giovani Mariano, explicou o resultado dos testes.

"Não reagente quer dizer negativo. Os outros todos são positivos. Os IgM [06], quer dizer que está na fase aguda, ou seja, na fase de transmissão da doença. Os IgG [71], que foi a maioria, e foi bom por causa disso, significa que a pessoa já está saindo do período de contaminação, ela desenvolveu os anticorpos para a defesa do organismo. Quando ocorre o IgM e IgG juntos [14] é que ele está saindo da fase aguda para a fase crônica, ou seja, está na transição para a fase que não transmite mais", explicou o técnico.

Atendimento psicológico

A ação do Governo do Amapá com o Ônibus da SVS visa levar assistência ao trabalhador da saúde. Após os resultados, o Centro de Referência da Saúde do Trabalhador (Cerest/SVS), prestou atendimento psicossocial aos trabalhadores.

"Essas ações são fundamentais. Os números da OMS são incontestáveis e, infelizmente, aqui no Amapá se confirmam: os trabalhadores da saúde estão muito mais expostos. Por isso, adquirimos esses testes mais sofisticados, com grau de precisão maior e com a diferenciação do atual estágio da doença no organismo. Além disso, o apoio e atendimento psicológico e a presença da vigilância e do Estado são fundamentais nesse momento de crise", declarou o superintendente da vigilância em saúde estadual, Dorinaldo Malafaia.

Outras unidades

O ônibus já percorreu o abrigo São José, Unidade de Assistência de Alta Complexidade (UNACON), o Centro de Referência em Doenças Tropicais (CRDT), Laboratório Central (LACEN/ SVS) e a própria sede administrativa da SVS.

Nesta sexta-feira (29) é a vez do Hospital das Clínicas Alberto Lima (HCAL), receber a presença do ônibus com testagem para os profissionais de saúde.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Marco Antônio P. Costa/SVS

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá